NOTÍCIAS & NOVIDADES

Ministério da Saúde anuncia 10 novos procedimentos para o SUS

Pics

12/03/2018

Com as dez novas práticas integrativas, os pacientes poderão contar com 29 procedimentos no Sistema Único de Saúde (SUS).

O Ministério da Saúde anunciou, na manhã desta segunda-feira (12), a inclusão de dez novas Práticas Integrativas e Complementares (PICS) para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Os tratamentos utilizam recursos terapêuticos, baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para curar e prevenir doenças, como depressão e hipertensão. Com as novas atividades, ao todo, o SUS passa a ofertar 29 procedimentos à população.

Há doze anos o ministério contemplava somente cinco práticas.

“É prioridade não deixar que o país adoeça. Agora, o Brasil passa a contar com 29 práticas integrativas pelo SUS. Somos líderes na oferta dessa prática com 9350 estabelecimentos em 3173 municípios. Essas práticas são uma prevenção para que pessoas não fiquem doentes, não precisem de internação ou cirurgia, o que custa muito para o SUS. Vamos retomar nossas origens e dar valor à medicina tradicional milenar”, destacou o ministro Ricardo Barros.

A informação foi divulgada durante a abertura do 1º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Saúde Pública (INTERCONGREPICS), realizada no Rio de Janeiro, no Riocentro.

Quanto ao atual problema com a importação de medicamentos para doenças graves e raras – alguns suspensos desde outubro de 2017 – Barros disse que tem de respeitar o que determina a Justiça.

“O que há é que existe uma ampla concorrência entre laboratórios que estão em disputas judiciais. É uma disputa entre eles e o ministério não pode intervir. Estamos com os recursos consolidados, mas enquanto não termina essa disputa judicial, não podemos cancelar ou fazer novas licitações. Há necessidades, mas temos de agir no tempo da justiça”, disse Ricardo Barros.

Em 2006, quando foi criada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) eram ofertados apenas cinco procedimentos. Após 10 anos, em 2017, foram incorporadas 14 atividades, chegando as 19 práticas disponíveis atualmente à população: ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia e yoga.

As terapias estão presentes em 9.350 estabelecimentos em 3.173 municípios, sendo que 88% são oferecidas na Atenção Básica. Em 2017, foram registrados 1,4 milhão de atendimentos individuais em práticas integrativas e complementares. Atualmente, a acupuntura é a mais difundida com 707 mil atendimentos e 277 mil consultas individuais.

Confira cada uma das dez novas práticas:

  • Apiterapia – método que utiliza produtos produzidos pelas abelhas nas colmeias como a apitoxina, geléia real, pólen, própolis, mel e outros.
  • Aromaterapia – uso de concentrados voláteis extraídos de vegetais, os óleos essenciais promovem bem estar e saúde.
  • Bioenergética – visão diagnóstica aliada à compreensão do sofrimento/adoecimento, adota a psicoterapia corporal e exercícios terapêuticos. Ajuda a liberar as tensões do corpo e facilita a expressão de sentimentos.
  • Constelação familiar – técnica de representação espacial das relações familiares que permite identificar bloqueios emocionais de gerações ou membros da família.
  • Cromoterapia – utiliza as cores nos tratamentos das doenças com o objetivo de harmonizar o corpo.
  • Geoterapia – uso da argila com água que pode ser aplicada no corpo. Usado em ferimentos, cicatrização, lesões, doenças osteomusuculares.
  • Hipnoterapia – conjunto de técnicas que pelo relaxamento, concentração induz a pessoa a alcançar um estado de consciência aumentado que permite alterar comportamentos indesejados.
  • Imposição de mãos – cura pela imposição das mãos próximo ao corpo da pessoa para transferência de energia para o paciente. Promove bem estar, diminui estresse e ansiedade.
  • Ozonioterapia – mistura dos gases oxigênio e ozônio por diversas vias de administração com finalidade terapêutica e promove melhoria de diversas doenças. Usado na odontologia, neurologia e oncologia.
  • Terapia de Florais – uso de essências florais que modifica certos estados vibratórios. Auxilia no equilíbrio e harmonização do indivíduo.

Ficou interessado?

Confira nosso curso de Formação em Práticas Integrativas e Complementares em Saúde – PICS.

Confira nosso curso de Pós-Graduação em Rendimento Esportivo com Ênfase em Terapias Integrativas e Complementares

 

Publicado originalmente aqui.

Siga o IBRATE e acompanhe as novidades!

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM

Sancionada Lei que Libera a Ozonioterapia

Farmácia de Manipulação um negócio em crescimento no Brasil

Implantação da Auriculoterapia no Serviço Público

AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DE SOBREPESO E OBESIDADE: ESTUDO DE CASOS CLÍNICOS

(41) 3225-1844

(41) 9 8806-8722

Rua Voluntários da Pátria, 215, 2º Andar
Centro | Curitiba-PR | CEP 80020-000
Segunda-feira a sexta-feira: 08h00 às 22h00
Sábados e domingos: 08h00 às 11h30
Consulte o cadastro da Instituição no Sistema e-MEC
aviso Importante!

O número de telefone antigo da Faculdade Ibrate está temporariamente inativo. Por favor, entre em contato conosco pelo novo número:

41 98806-8722

Obrigado pela compreensão.

ATÉ 15% DE DESCONTO NOS CURSOS DE PÓS!

Garanta o preço de 2023 cursando em 2024 e ainda ganhe mais 15% de desconto!

Aproveite a Black November IBRATE e comece sua especialização profissional com o pé direito!

Descontos de até 15% em todos os cursos com turmas abertas.